É possível ser eficiente, mas não eficaz?

Quem nunca ficou em dúvida, entre o que é ser eficiente e eficaz, e qual a diferença efetiva entre os dois termos, e mais, é possível ser eficiente, mas não eficaz?
Peter Drucker, pai da administração moderna, define os dois termos da seguinte forma:
“A eficiência consiste em fazer certo as coisas e a eficácia em fazer as coisas certas.”

Parece complicado, mas no decorrer das atividades diárias, conseguimos facilmente perceber a diferença. Por exemplo:
Você terá uma prova na semana que vem, por isso planeja sua rotina de estudos, refaz sua lista de exercícios, se dedica horas e horas a fim de tirar 10 que é a nota máxima. O dia da prova chega e você a faz sem dificuldade, porém você tira 9,5, não conseguindo alcançar a nota desejada, ou seja, você foi eficiente, mas não foi eficaz. Alunos que estudam bastante são exemplos de eficiência o que não garante a eficácia.

Nas organizações, podemos entender a diferença entre eficiência e eficácia da seguinte maneira:
“Tratando-se dos níveis de decisões da empresa, a eficácia esta relacionada ao nível tático (gerencial logo abaixo do estratégico) e a eficiência ao nível operacional (como realizar as operações com menos recursos, menos tempo, menor orçamento, menos pessoas, menos mateira prima, etc.).”(Brender, 2009).

“O conhecimento era um bem privado, associado ao verbo SABER. Agora é um bem público, ligado ao verbo FAZER.” Peter Drucker.

Buscando um sistema de gerenciamento eficaz para sua empresa? Visite nosso site e conheça as soluções que preparamos para você!

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*